Reorganização da Produção do Croché de Nova Russas – Capítulo 2

J. B. Pontes

Para a reorganização da produção de croché de Nova Russas, nos moldes de uma economia solidária, o primeiro passo é a criação de uma comissão, formada por pessoas da comunidade, que se disponham a contatar e pedir o apoio das instituições estaduais e federais voltadas ao associativismo e ao cooperativismo. Seria importante que este passo inicial fosse liderado pela atual diretoria da ARTCRON, associação que se esforça para divulgar e apoiar o trabalho das crochezeiras de Nova Russas.

Continue lendo “Reorganização da Produção do Croché de Nova Russas – Capítulo 2”

Reorganização da Produção do Croché de Nova Russas – Capítulo 1

J. B. Pontes

O croché é uma tradição de Nova Russas, que é, por isto mesmo, conhecida como “Capital do Croché” do Ceará. Quando nos dirigimos a Nova Russas, podemos saber que estamos perto da cidade quando vemos as mulheres, nos alpendres das casas, conversando e fazendo croché. Essa atividade artesanal, desenvolvida por milhares de pessoas, tem constituído, por décadas, numa das principais fontes de renda de muitas famílias e contribuído para movimentar toda a economia local.

Continue lendo “Reorganização da Produção do Croché de Nova Russas – Capítulo 1”

O Capital Social como Base para o Desenvolvimento Socioeconômico Sustentável

J. B. Pontes

Em artigos anteriores enfatizamos a importância do desenvolvimento socioeconômico para uma melhoria sustentável das condições de vida de determinada comunidade. Neles temos destacado a denominada economia solidária, que se processa por meio de um desenvolvimento promovido pelas forças internas da própria comunidade e ressaltado ser este modelo mais vantajoso do que aquele construído por grandes empresas ou com aporte de capitais externos. Continue lendo “O Capital Social como Base para o Desenvolvimento Socioeconômico Sustentável”