A Força da Comunidade

A Força da Comunidade – A Coesão Social como Base para o Desenvolvimento Socioeconômico de Comunidades Carentes
J. B. Pontes
Temos a convicção de que o desenvolvimento socioeconômico de sociedades carentes, a exemplo das que habitam o semiárido do Ceará, só ocorrerá por esforço delas próprias, por meio de um formato que os estudiosos têm denominado de economia solidária, essencialmente feita pelas forças das próprias comunidades. E para alavancar esse tipo de desenvolvimento é fundamental uma elevação da consciência das pessoas, para que todos entendam que só a união de esforços e a coesão social – ou seja, coletivamente – serão capazes de promover uma melhoria sustentável de suas condições de vida. Continue lendo “A Força da Comunidade”

Reorganização da Produção do Croché de Nova Russas– Capítulo 4

J. B. Pontes

Logo que criada a cooperativa de Croché de Nova Russas – que deverá ser independente, autônoma e administrada pelas próprias artesãs ou artesãos -, os primeiros esforços deverão ser:

Continue lendo “Reorganização da Produção do Croché de Nova Russas– Capítulo 4”

Reorganização da Produção do Croché de Nova Russas – Capítulo 3

J. B. Pontes

É certo que a constituição de uma cooperativa que una os esforços de milhares de artesãs/artesãos de croché de Nova Russas é uma alternativa viável e trará inúmeras vantagens para eles próprios e para a cidade. Do contrário, ocorrerá a inevitável degradação da produção artesanal – baixa qualidade dos insumos e da confecção dos produtos -, com a consequente perda de mercados. Continue lendo “Reorganização da Produção do Croché de Nova Russas – Capítulo 3”